Gestão de Qualidade em Tempo Real
Curiosidades

Importância do controle de pragas dentro das cozinhas


Esse texto foi escrito pela Roberta Bettiol, Gerente de Operações e Responsável Técnica da MG Serviços Ambientais especialmente para o blog do Trofitic.

Com o crescimento urbano e com o tempo cada vez mais escasso, as pessoas tem optado por refeições rápidas fora de casa, o que aumentou a demanda dos restaurantes e lanchonetes. Além disso, com a otimização de contrato de fretamento de produtos alimentícios, atualmente se transporta rapidamente qualquer produto para todos os cantos do país. Todos esses fatores influenciam na ocorrência de pragas como baratas, ratos, formigas, cupins, etc.

A fauna sinantrópica nociva, como o nome já diz, abrange animais que vivem e se beneficiam da proximidade do homem e que causam danos, seja de ordem econômica ou à saúde pública. Esses animais não apenas transmitem doenças pela contaminação através das fezes ou urina, como também transportam pelo corpo diversos microrganismos, como bactérias, fungos, ácaros, protozoários, etc.

Tais microrganismos são responsáveis por muitos danos à saúde do homem. A barata, por exemplo, pode transmitir dessa forma, ao homem mais de 50 doenças. Essas doenças são principalmente transmitidas ao homem por alimentos ou utensílios contaminados, em ambientes alimentícios com a presença de pragas. O controle de pragas não pode ficar restrito somente as áreas internas da cozinha, e sim, deve ser considerado também fatores externos, considerando que a maioria dessas pragas são transportadas passivamente.

Os estabelecimentos devem ter atenção com o controle de pragas iniciando pelo transporte e recebimento. É de extrema importância a transferência das caixas de transporte de alimentos para caixas limpas que irão adentrar a cozinha e áreas de estoque. Os alimentos devem ser higienizados e selecionados também nesse momento de transferência, assim como, retirados também de caixas de papelão. Essas iniciativas reduzem a possibilidade de transporte de insetos para dentro do restaurante.

Os cuidados internos também são fundamentais. A higiene adequada do local minimiza a oferta de alimentos e água para esses animais. A atenção com a estrutura física também evita o abrigo deles, como fechamento de frestas em azulejos, cantoneiras, pisos, etc.

Além dos cuidados preventivos, a aplicação química por uma empresa tecnicamente capacitada irá eliminar e prevenir infestações. A empresa controladora de pragas tem a habilidade e capacitação para avaliar a área auxiliando nas melhorias dos pontos de prevenção, de realizar aplicações direcionadas através do diagnóstico da área, eliminando de forma assertiva aquela praga e garantindo a segurança de pessoas e do local. Todas as empresas devem fornecer certificados de controle químico, onde as seguintes informações devem estar disponíveis:

  • Dados da empresa: CNPJ, Responsável Técnico e Alvará Sanitário
  • Praga alvo
  • Produtos químicos utilizados, quantidade e concentração
  • Nome dos aplicadores
  • Registros de monitoramento, se houver.
CTA Sistema Trofitic Chef
Curiosidades
Gestão de resultados: não se gerencia o que não se mede!
Curiosidades
Como nasce uma equipe vencedora
Curiosidades
Por que a Vigilância Sanitária fecha alguns restaurantes?